Aqueles que não acreditam em mágicas, nunca irão encontrá-la.

sábado, 5 de maio de 2012

Era uma vez ...

Era uma vez um gatinho que foi completamente abandonado pela sua mamãe, sendo assim a dona do sítio teve que levá-lo juntamente com seus irmãos para uma feirinha de animais no centro da cidade mais próxima.Uma distinta senhora foi até à feira para adotar um gatinho,aliás ela queria uma GATINHA!
 Chegando lá escolheu uma lindinha, mas a dona dos bichanos , pegando lá do fundo da gaiola uma coisinha linda de olhos azuiz  disse: "Olha essa aqui que coisa mais linda! Parece até pura de tão linda!É que a mãe é pura mas não sei com que gato cruzou..." Quando a senhora pegou aquele pedacinho de bicho se emocionou:"Nossa, mas é muito pequeno!" E ouviu:"Sim, ela tem apenas 23 dias, tenho que doar, pois a mãe os abandonou."
E assim ela foi para casa.A sua nova casa.O seu lar.
Bom, de gatinha não tinha nada, "ela" era "ele" hahahaha
E os meses se passaram ... ele era o xodó da casa, dormia com a mamãe, passeava pela calçada, feliz como ele só... Mas um belo dia, aconteceu... Esses irresponsáveis que andam pela rua com esses cachorrões mestiços, soltos, sem coleiras e quando você pergunta porque, eles dizem"Não morde não, ele é manso..." Não morde não né? Não morde os donos... e pegou o gatinho, sem dó nem piedade, para ele foi normal, pois não foi amado como o bichano, nem imaginava naquele cabeção o que era ter  amor,  carinho, afago... e o gatinho foi severamente mordido e perdeu parte do rabo. Ficou triste, muito triste, quase morreu quando voltou da cirurgia, deu muito trabalho ao veterinário, com queda de pressão, teve que ser aquecido e tomar vários medicamentos... E agora ele está se recuperando, muito frágil o coitadinho... O que mais doeu na sua mamãe foi que, por causa de atitudes tão levianas que certas pessoas têm, faz com que outras inocentes sofram as consequências...
E essa história não termina aqui, haverá próximos capítulos, contando a recuperação do bichano... tá bom ?
Ah... eu me esqueci de um detalhe, também não é fectícia, é baseada em fatos reais ...
O nome do gatinho é Mustafá, e a mamãe dele sou eu...


Gatos amam mais as pessoas do que elas permitiriam. Mas eles têm sabedoria suficiente para manter isso em segredo.



Mary Wilkins