Aqueles que não acreditam em mágicas, nunca irão encontrá-la.

sexta-feira, 9 de agosto de 2013

Para o dia nascer feliz...

Ah hoje tô feliz! Fui com meu filho até o seu local de trabalho, ia entrando quando uma senhora me chamou. Dona de um brechó ao lado, disse-me que tinha estado em minha "casinha" em Ubatuba no ano passado.Mas até aí tudo bem.Normal.De repente ela disse assim, olha que fofo:"Foi o último passeio de meu marido, ele faleceu em janeiro deste ano.Ele ficou encantado com a sua casa, não queria nem ir pra praia, falava que lá era um sonho de casa."

Eu disse:"Que bom.Mas minha casinha é tão simples."
Então ela me fez chorar devagarinho."Mas tudo lá era tão bonitinho, tudo feito com tanto amor."E completou:"Vem cá, eu tenho um presente pra você."

E me deu uma almofada.
"Igual as que você tinha lá no sofá, um monte de almofadas, tão charmoso que ficou na sala.A que eu fiz pra você é com os retalhos de chita, não é linda como a sua, mas foi feita com muito amor."
E os olhinhos dela se encheram de lágrimas.Eu pedi um abraço, foi só o que consegui falar.




Conversamos um tempo e parecia que éramos velhas amigas.
O nome dela Maria.Sei porque ouvi a vizinha chamá-la. Não sei se é Maria da Glória, de Fátima, de Lourdes...
Oh Maria, você ganhou meu coração.Toma, pode levá-lo, é todo seu.Por Cris.