Aqueles que não acreditam em mágicas, nunca irão encontrá-la.

domingo, 23 de junho de 2013

Nem todos os anjos tem asas, às vezes eles apenas têm o dom de te fazer feliz...



Acho que ainda estou sob o efeito da tarde de ontem, lembrando-me dos velhinhos...
Ai estava cozinhando e ao colocar as batatas doces que cozinhei numa linda travessa, lembrei-me da minha tia Flor.Floraci.Florzinha para seu eterno namorado, seu marido Luiz.Ela era muito fofa, magrinha, sabedora das coisas, e me lembro da minha infância quando eu ia com minha mãe para casa dela, e ela deixava, mole! eu brincar com todos os móveis das bonecas lindas que eram de sua filha.E eu brincava ali, horas e horas.Depois ela cozinhava mandioca e batata doce(acho que ela pensava que eu gostava) e colocava em lindas travessinhas sobre a mesa com toalha xadrez.Tudo em sua casa era perfeito, o cheiro do café, o sorriso dela, as louças lavadas e penduradas num gancho no armário verde, que eu achava tão bonito, e pensava, quando eu tiver minha casa vou ter um armário verde, acho que por isso gosto tanto de pátina... rs...
Um dia dormi lá, milagre, porque não ficava sem minha mãe, à noite ela abriu a janela do quarto e me chamou e quando me aproximei ela disse:"Vem ver que coisa mais linda!" Então me mostrou as estrelas no céu.E disse:"As estrelas são presentes que Deus nos dá.Toda noite que você for dormir e estiver triste, abra a janela e conte as estrelas, mas sem apontá-las, senão cresce verruga no dedo, enquanto você estiver contando, o sono vai chegando e você dormirá tranquila."
Nunca vou me esquecer, quando ela me ajudou a colocar o pijama, deitei-me na cama junto com ela, aqueles lençóis branquinhos, a fronha com aroma de flores e eu lhe disse baixinho:"Tia, o tio não vai ficar bravo comigo dormindo no lugar dele?" E ela sorriu:"Nããão,imagine, ele dorme aqui todos os dias, e hoje eu vou dormir com a menina mais linda do mundo."Eu disse:"Você só tem a Cláudia de filha, posso ser sua filha também?De mentirinha." E ela balançou a cabeça em sinal afirmativo:"Sim." Mas completei:"Nosso segredo, se minha mãe souber, ela fica triste."Ela concordou"Sim, e se a Cláudia souber também vai ficar triste, não vamos contar prá ninguém."Nossa, eu me emocionei, nunca em toda minha vida de criança eu tinha um segredo guardado com alguém.
Eu roía as unhas, e um dia machuquei, a pele inflamou.Cresceu uma bolha enorme.Minha mãe ia me levar à farmácia e eu gritava:"Não, na farmácia não, me leve na casa da tia Flor."Minha mãe não entendeu nada, pra quê? se ela não era farmacêutica.Eu sabia disso, mas ela era uma fada disfarçada de gente, isso eu sabia também.E quando lá chegamos, eu apavorada, sempre fui medrosa, ela ferveu o leite, colocou no prato pegou um algodão e me disse:"Me dá o dedinho..." E eu entreguei de olhos abertos meu dedo pra ela...kakaka... em confiança pura, e de olhos abertos porque eu queria ver o milagre.Passado alguns instantes, ela retirou o algodão e a bolha se desmanchou.Quando contei para minhas primas, a mais velha me disse:"Que mágica o quê sua boba!A bolha arrebentou porque o leite tava fervendo, esquentou ela e ela furou."
Idiota!Como uma pessoa como ela conseguiria enxergar a tia Florzinha por dentro? Por fora ela era normal, mas por dentro ela era anjo.
Por Cris.