Aqueles que não acreditam em mágicas, nunca irão encontrá-la.

terça-feira, 21 de abril de 2015

Pais! como são importantes na vida de um filho!

Meu pai sempre manteve um sorriso lindo em seu rosto, apesar dos problemas, das coisas indesejáveis pelas quais ele passava, era paciente, de uma tranquilidade invejável, bondoso, educado e muito gentil.Meu pai gostava de estar em casa com a gente, não era carinhoso em gestos, mas a sua voz nos acalentava e só de ouví-la, sabíamos que tudo acabaria bem.Eu me lembro que muitas vezes eu sorri vendo-o chegar bem pertinho da minha mãe e dizer:"Você ta bonita hoje!" e aquele olhar que ela recebia dele era mais que um
abraço.Ela e todos nós tínhamos certeza que ele a amava mais que tudo nesse mundo.
Ele gostava de assistir TV em sua cadeira, que era só dele, gostava também de contar novidades do seu dia na fábrica, e o que me impressiona hoje, é lembrar, que nunca ouvi meu pai falar mal de algo ou de qualquer pessoa, ser pessimista ou negar ajuda a quem quer que fosse pedir algo a ele.Tive sorte por ter um pai assim.E o mais importante, nos ensinou os valores que aprendeu com os seus pais.
O meu pai não me perguntava sobre minhas notas,nunca opinou sobre minhas roupas, mas sabia quando eu estava triste e o momento certo para sentar ao meu lado e conversar comigo.
Nunca me exigiu resultados, mas lembrava-me que eu precisava amar a vida, as pessoas e respeitá-las.E eu que não era boba, tentava fazer tudo isso,pois em troca, teria um pai dedicado e amável.
Ele era bastante intolerante.Mas justo.Não admitia desonestidade, mentiras e falta de caráter.Era um homem bom e por isso não via maldade nos outros.
O meu pai nunca foi à uma reunião de escola, não fazia questão de conhecer minhas professoras,mas (só fui entender quando me tornei adulta) que pagava com prazer a escola que estudei a minha vida toda e era cara, naquele tempo mais que hoje, (de freiras) para que eu pudesse ter a chance de me aperfeiçoar e ter uma boa educação.Nunca me levou ao médico (porque sabia que minha mãe executava muito bem todas estas tarefas) mas quando eu me machucava,ele sempre estava ali para assoprar o merthiolate que ardia tanto.
Nunca escrevi um texto tão longo, mas eu quero muito, que você como pai, ensine seu filho, que numa casa onde o pai gosta de chegar todos os dias, vive uma família feliz e os filhos levarão para vida toda este amor no coração e isso, ninguém vai conseguir roubar deles.
Por Cris.