Aqueles que não acreditam em mágicas, nunca irão encontrá-la.

sábado, 1 de março de 2014

Um mimo para chamar de saudade...

Hoje estava arrumando a varanda das casinhas e de repente parei para olhar meus vasos, desde criança aprendi que as plantas deixam a vida mais bonita. Minhas tias e minha mãe tinham um jardim muito lindo. E fui criada assim, aprendendo a plantar, ela me chamava  para ajudar a cuidar das flores, tirar os galhinhos secos e molhá-las com um fiozinho d'água, bem devagar, que era para não ferir as coitadinhas. Fazia pequenos arranjos de flor para os seus santos de devoção, colocando-os em pequenos copinhos. Esse tipo de carinho  guardamos para sempre. E no momento em que eu estava no meu jardim, sentei-me no banco, fechei os olhos e numa doce lembrança vi a cena, eu e ela, juntinhas, cuidando das plantas, e ela dizia que minha avó tinha canteiros imensos de flores, que ela cultivava e vendia. Acho que é por isso, hoje, em casa, as flores estão por todo lado, arrumo todos os dias a casinha e o que não falta são os lírios sobre o balcão, as pequenas rosas num vaso pequenino, bandeijinhas com flores charmosas da Primavera, nunca um só arranjo.  Porque isso aprendi com minha mãe, por onde os olhos passeiem pela casa, deve haver uma planta, uma flor e um sorriso. E hoje senti meu coração feliz, porque eu e ela estamos juntas ainda, embora não seja uma presença física, mas uma ligação de amor que não sai de jeito nenhum do meu coração. 
Meu canto...
 
Meus antúrios...
By Cris.