Aqueles que não acreditam em mágicas, nunca irão encontrá-la.

sábado, 1 de fevereiro de 2014

na rua que brincava tinha um pé de amora e um pé de limão...

Eu me lembro da minha infância e sinto uma coisa tão engraçada, um misto de alegria, saudade, que às vezes dói e outras me fazer dar muitas risadas.Lembro de minha mãe,tão lindinha, nossa, como sinto a falta dela, trabalhando, costurando, e eu, sempre pertinho dela, onde quer que estivesse.Então  me vem uma cena... sempre brincando de casinha. E não precisava de amiguinhas não, eu gostava mesmo era de brincar sozinha.E passava horas ali, decorando, fazendo toalhinhas para as mesas, com xícaras, bule e suco de morango e servia para as bonecas, todas vestidas e penteadas, (ficava horas arrumando e enfeitando-as) Chegava a perder a noção do tempo. Mas o que me deixava horas ali, não era " só brincar de casinha" mas sim em montá-la, com tudo arrumadinho.
O segredo ficava por conta da caminha, da TV em caixa de papelão desenhada, do banquinho que eu fazia de mesinha, das panelinhas com areia imitando alimentos, do quadrinho na parede, da florzinha que eu ia buscar no jardim e a colocava na garrafinha com água. 

Só queria me lembrar de como essa brincadeira toda acabou. Só me lembro que brinquei até os meus 13, 14 anos...
depois  "virei" adulta.


E como adulta, sem pensar, não voltamos a brincar de casinha?
Lógico que a vida hoje é bem diferente.Tudo é de verdade!!!
Mas nada nos impede de sentirmos a mesma alegria de decorar, mudar os móveis de lugar, pintar aquela cômoda antiga, arrumar as plantas...
E vamos sempre ter a sensação de grande prazer.

Que delícia é arrumar e decorar a nossa casinha, né não?!
Que delícia é fazer uma comidinha com amor para as pessoas que amamos.
Que delícia é lavar com carinho a camiseta do filho ou do marido e quando ele for vestí-la, sentir o perfume que veio de suas mãos...
 quer saber?
 então chegue aqui pertinho que vou te contar um segredo:
Faça tudo em sua casinha com amor, para os teus.

Porque o bem que fazemos aos outros, é o mesmo que retorna para nós mesmas.
beijos Cris.