Aqueles que não acreditam em mágicas, nunca irão encontrá-la.

terça-feira, 17 de dezembro de 2013

Estava no consultório da minha dentista e li isso;
achei legal e queria compartilhar com vocês:


Desejos de ano novo que você não precisa pedir, pois pode fazer:

Parar de buzinar nos engarrafamentos. Além de não adiantar, inferniza a vida de quem não tem como sair do trânsito.

Exercitar a paciência com os outros – a mesma que você espera que tenham com você.

Sorrir e dizer “Bom dia”, “Boa tarde”, “Boa noite”. Não exige nada de você, mas faz a maior diferença para o outro.

Passar a enxergar: o vigia, a faxineira, o varredor de rua, o porteiro, o guarda, a mulher do cafezinho. Pessoas cuja existência muitas vezes só notamos quando nos faltam.

Tomar outros caminhos, escolher outro restaurante, outro prato, outra cor. Antes de ser um risco, pode ser uma boa surpresa.

Observar a paisagem. Não é porque os prédios são cinzentos que não existe o céu azul.

Ouvir mais. Lembrando que ouvir não é simplesmente calar, mas abrir os ouvidos e o coração.

Parar de rotular as pessoas. Rótulos têm uma cola difícil de sair.

Aprender a elogiar. Um elogio pode fazer o dia de alguém.

Tentar se colocar no lugar do outro. Sempre.

Colocar o medo no lugar do medo. Ele existe para nos alertar, não para nos paralisar.


Jogar fora papéis velhos e preconceitos. Como o lixo, preconceitos só servem para nos tapar a visão.

Entender que o nosso controle da vida tem limites. O resto é com a vida. Quando você descobre isso, tudo corre mais fácil.

Simples assim.
beijos Cris