Aqueles que não acreditam em mágicas, nunca irão encontrá-la.

domingo, 13 de outubro de 2013

 

Eu 6 anos.


Legal né esse dia da criança.Vontade de comprar presentes para os pequenos, fazer bolo de chocolate e brigadeiro.Eu ainda sou criança. Gosto de abraçar apertado, ficar juntinho, sentindo o perfume da pessoas que amo, sentir alegria, dizer do outro lado..."Vem logo pra gente brincar!!!" Ouvir histórias, contos de fadas e de medo, depois dizer"Vou  ter que dormir no seu quarto, tô com medo."A vida para mim é meio complicada, não sei porque os adultos brigam por tão pouco, porque o amor acaba e nem imagino como funciona o celular que acabei de ganhar.Tenho um coração maior que a minha altura, acredito em mágica, em Papai Noel e Coelhinho da Páscoa. Sonho de olhos abertos. 
Tenho medo de subir em escadas, mas tenho coragem de sair sozinha para ajudar uma amiga a parar de chorar. Gosto de bagunça, mas não curto muito quando a bagunça que mora dentro de mim me deixa confusa.Sempre fico feliz  se minha irmã está feliz também, adoro molhar o pão no café com leite, mesmo sabendo que é feio.Tomar sopa com macarrão de letrinhas e procurar no meio de todas elas a que começa com o meu nome. Mas de uma coisa eu não gosto: pessoas más, vingativas, eu perco o rumo, não sei pra onde correr. Amo minha bike, já caí, ralei o joelho, já desci a ladeira sem freio. Sei aonde quero chegar, e também que não devo machucar as pessoas no meio do caminho. Sou bem educada, não falo palavrões, pergunto se estou indo bem e se vou ganhar estrelinha. Quando viajo, sempre quero saber quanto falta pra chegar, se está perto, se quando chegarmos vamos tomar sorvete. Fico preocupada com as pessoas, quero saber se estão bem, se estão felizes.Oro todas as noites e peço para o Papai do Céu cuidar de mim, dos animais, da minha família.  Sou menina levada, que gosta de apertar a campaínha dos outros e sair correndo, comer goiaba no pé e mentir que já pescou jacaré.  Tô crescendo, gostando muito de aprender o que a vida tem para me ensinar.Trabalho igual gente grande. Mas quando é hora de brincar, ah eu me divirto muito.Já fiz manha, mas vi que não deu muito certo.Até choro quando dói. Aprendi a amar.E como amo.Amo muito. Quer me ver feliz? Me dê um bichinho de pelúcia, um chocolate, me conte uma linda história de amor. E assim sou eu, uma eterna criança. Que não liga se o carro que me leva para casa é importado, se a roupa que uso é de marca, se o restaurante é caro ou barato, porque o que eu quero mesmo é meu arrozinho com feijão, meu doce com goiabada, meu amigo preferido, muitos beijos, carinho e amor.Ah amor tem que ser de sobra.
By Cris.