Aqueles que não acreditam em mágicas, nunca irão encontrá-la.

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

VOCÊ NÃO SAIU DA MINHA BARRIGA POR ACASO...

Mãe é sinônimo de amor , carinho , sensibilidade , entrega ...
Nada devemos temer quando temos uma mãe amorosa , dedicada que ora por nós , dizem até, que o céu estremece ao ouvir a oração de uma mãe .
O amor de mãe faz com que seu filho realize o impossível e milagres acontecem ...
Ai que lindooo ... eu acredito, passei por isso, vivenciei minuto a minuto essa experiência com meus filhos.
Também é o amor mais puro e verdadeiro , diferente de qualquer coisa no mundo. Sublime.
Você poderá sentir a maior dor , mas tenho certeza , no abraço de sua mãe , haverá tanta ternura , que você dormirá tão profundo que sua dor será amenizada.
Mãe entende seu filho , mesmo que ele se cale, ela sabe , sente .


Minha mãe não está mais comigo. Eu sinto saudade, saudade que dói , incomoda. Ela cuidou de mim com amor , amor de verdade. E quando ela adoeceu EU cuidei dela , como se fosse meu bebê , eu a abraçava, embora ela não pudesse me ver , beijava seu rostinho tão lindo e dizia :-" Ah meu bebê , estou aqui e vou cuidar de você ... " Ela sorria , com ar de felicidade, os olhos sem brilho , olhando para o nada e se agarrava em mim . Um dia fui arrumar o seu travesseiro e ela me disse:"Sabe Cristina, por quê eu não posso ficar com ninguém?" (era a semana que iria passar com minha irmã) e eu : "Hum... por quê?" E ela com aquela carinha linda, que eu jamais irei esquecer:"Porque ninguém sabe ajeitar a minha cabeça no travesseiro como você."E ao me lembrar disso, meus olhos se enchem de lágrimas agora , de saudade e de um amor muito grande que sinto em meu coração.Minha mãezinha quando adoeceu virou uma criança, incapaz, frágil, totalmente dependente, tão diferente da mulher que foi, valente, corajosa, guerreira, e tive que cuidar dela com muita paciência, pois a esquemia cerebral veio pra judiar, tinha dias que ela gritava e dizia que ia cair no buraco, que tinha pessoas querendo atacá-la, cães ferozes, que ela ia cair da cama, que a parede era de vidro e passando a mão dizia que iria se cortar. Não reconhecia alguns parentes. Meu Deus... como sofremos. Mas também tinha seus momentos de alegria, ríamos das coisas que ela dizia, quando ela passava dos limites eu falava:"Vou contar até 10 pra não xingar hein?" uma vez ela gritava meu nome e quando cheguei no quarto ela disse :"Conta até mil ... e não me xinga, quero ir no banheiro" E eu sorri, não aguentei, mas fui firme:" E precisava fazer esse escândalo?" Ela:"Ah eu sou assim... se não me quiser mais, me põe no asilo" ai ai viu, ela sabia, a danadinha, que eu jamais faria isso.
Ficávamos abraçadinhas, coladinhas uma na outra e ela me dizia baixinho:"Cristina, tô com medo"
"Medo de que, meu amor?"
E ela dizia:"Medo, muito medo..."
Toda vez que me lembro dela eu choro.
Quem ama cuida ... e cuidávamos dela como uma bebê, dizíamos eu e minha filha(que me ajudou muito) "Cadê o nosso bebê?" E ela ria:"Ta aqui" batendo com a mãozinha no peito.
Uma vez fui acordá-la para dar insulina e ela não queria, então eu disse:"Ah vai ficar ai nessa cama cheirando xixi?" (Ela usava fraldas e por causa dos remédios fazia muuuito xixi) então ela disse:"Ah me deixa aqui, meu xixi é tão quentinho..."
 kakakakaka
Lembro-me de um epsódio, quando a levei ao médico, minha filha empurrava a cadeira de rodas e ele disse olhando para mim :
- Hoje ela é a mãe e você a filha. Amanhã você será a mãe - e apontando para Vanessa , completou : - e ela a filha. E não é ?
Engraçado nunca mais escrevi sobre ela, e nunca mais consegui ver suas fotos. Mas hoje, rompi essa barreira...



A foto mais bonitinha que tenho dela.
Mas confesso... ainda choro.
Olha o estilinho segurando meu braço.

Isto tudo tem o gostinho da minha vida!!!
By CRIS

Fica um ramo de flores para enfeitar o seu dia.


Um beijo no coração.